21 de out de 2013

Melhor Hambúrguer da Cidade: Paulista Burger

A coluna de hoje começa com uma confissão: depois que voltei de Portugal, perdi um pouco o tesão de continuar a busca pelo melhor hambúrguer da cidade. Assim como outras coisas deste blog, ela nasceu com o intuito de me fazer lugares diferentes de São Paulo, até que fosse possível encontrar uma lanchonete ideal, capaz de me fazer delirar apenas com a menção de seu nome. E eu cheguei a encontrá-la, de fato, como vocês podem lembrar pelos dois textos apaixonados que eu escrevi sobre a Hamburgueria do Sujinho. Mas das últimas vezes que fui à casa, procurei comer um lanche diferente do clássico X-Maionese, e falhei em encontrar boas variações. O que me fez pensar que talvez o Sujinho não fosse tão perfeito assim, ao menos não para todas as horas, e que era preciso continuar a busca. E ela prosseguiu, não muito longe dali, a apenas alguns quarteirões de distância, na rua Augusta, 1499, com o recém-inaugurado Paulista Burger. 

Criado pelo mesmo grupo que controla a rede de churrascaria Bovinu's, o Paulista Burger não me inspirou muita confiança nas primeiras vezes que passei em sua frente, descendo a Augusta para reencontrar amigos depois da viagem. Nesse último fim de semana, entre um grande filme ("Gravidade") e dois bons shows (Selton e Bárbara Eugênia, no Beco 203), resolvi arriscar. E gostei muito do que provei por ali.

Os primeiros sinais não foram exatamente bons. Logo ao entrar, notei que as pessoas usavam talheres e não as mãos para morder. Ao abrir o cardápio, vi que a casa conta com apenas alguns tipos de hambúrgueres já montados em seu cardápio, não deixando o cliente escolher sua combinação preferida - o máximo que dá para fazer é pedir para trocar o pão, de quatro tipos diferentes (de hambúrguer, com gergelim, ciabata e australiano). Sem qualquer similar com a combinação dos cinco ingredientes para avaliar um hambúrguer segundo o instituto DataNoa (pão, carne, queijo, maionese e bacon), investi no Paulista Burger: 220g de carne Red Angus grelhada na churrasqueira, queijo do reino, alface lisa, maionese e tomate confitado (seja lá o que seja isso) com azeite e manjericão (R$ 20), acompanhado de uma Coca em lata (R$ 5,50), com uma vista bacanuda da Augusta entre a Luís Coelho e a Antônio Carlos. 

O Paulista Burger, apesar de ser o lanche menos inventivo da casa, não é para bocas (e estômagos) pequenos. O garçom me ofereceu garfo e faca, eu recusei, tentei morder de uma vez só e não consegui. Ele riu e me entregou os talheres, que eu aceitei. É sempre um problema: fica difícil sentir todos os ingredientes de uma vez só ao cortar o lanche com garfo e faca. Seja como for, o lanche impressiona: a carne vem tostadinha por fora e sangrando por dentro, agradando os carnívoros de plantão. 

O queijo do reino funciona como um bom contraponto ao prato, enquanto a alface é aquela coisa: compõe um bom meio de campo, mas embaça um pouco o lanche. O ponto fraco do lanche é o tomate confitado: sozinho, ele é delicioso, mas seu tempero briga muito com o sabor da carne, o que não pode acontecer - a carne é a estrela do hambúrguer. A maionese, por sua vez, é um charme só: discretíssima, ela vem por baixo da carne, se misturando com o suco do hambúrguer, deixando o lanche úmido na medida certa. Uma bela surpresa, deixando na cabeça a vontade de voltar, provar uma entrada e experimentar outros lanches. Mas é hora de dar um passo de cada vez, e o Melhor Hambúrguer da Cidade tem outros lugares para descobrir. Venha conosco. 

Nota: 4 fatias de bacon

Ranking MHC Pergunte ao Pop:

1 - Sujinho Pic Burger Maionese, Hamburgueria do Sujinho - Consolação (5)
2 - X-Maionese, Hamburgueria do Sujinho - Consolação (4,8)

Nenhum comentário:

Postar um comentário