17 de mar de 2014

Blockbusters e Caudas Longas


“Invista pesado ou volte para casa.” A frase da professora de Harvard Anita Elberse impressiona à primeira vista, mas explica com precisão a estratégia do entretenimento de sucesso, descrita por ela em Blockbusters, livro lançado no Brasil em janeiro pela editora Elsevier. No livro, Elberse explica, com base em números e declarações de executivos e artistas, por que estúdios de cinema, gravadoras, editoras e até mesmo times de futebol têm apostado cada vez mais em poucos títulos que têm chance de ter sucesso. “Há muitos produtos bons que não conseguem lucro – essa estratégia é a saída para eles conquistarem fãs e ganharem dinheiro”, diz.

Entrevistei para a edição impressa do Link de hoje uma professora de Harvard que acredita que o futuro é dos blockbusters e manda um beijinho no ombro para a cauda longa do Chris Anderson (um livro que fez a cabeça de 10 entre 10 artistas independentes que pensam a música como negócio nos anos 2000). Acho as opiniões da senhora Elberse um bocado enviesadas (e puxadas para o lado do mainstream), mas seu livro oferece números bem interessantes. Para se pensar se a história dos nichos e nanomercados realmente funciona - ou se os dois modelos podem coexistir em paz. Chega mais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário