5 de jan de 2012

Melhores 2011: 20 Músicas Nacionais



Sem muito nhém-nhém-nhém, leitor: o título explica a função deste post, e pouco mais direi sobre ele. Opiniões, reflexões e comentários sobre o ano que passou virão (talvez) depois. No dia 10, solto a lista de melhores discos nacionais de 2011. Com vocês, a lista.



20 - Oração, A Banda Mais Bonita da Cidade

Hit YouTube do ano. Não houve quem não teve a hippie fofa song martelando por três dias seguidos no cérebro.

19 - Neguinho, Gal Costa

Recanto é um disco bizarro, mas "Neguinho" merece lá sua atenção pela lição de moral de Caê, com todo direito às suas esquisitices, como "Neguinho cata lixo no Jardim Gramacho". 

18 - Bonina, Transmissor

Os mineiros do Transmissor levam adiante o cruzamento entre Milton Nascimento, Paul McCartney e o 14-Bis nessa bonita canção.

17 - Na Ponta dos Pés, Apanhador Só

Única inédita de "Acústico Sucateiro", "Na Ponta dos Pés" é toda ternura. Boa amostra do que os apanhadores (foto acima) podem trazer para 2012.

16 - Não Para, Wado

Wado (foto ao lado) regrava - já cantado por Maria Alcina - o seu pancadão sobre loucura (perceba o duplo sentido). "Ah, elas estão descontroladas".

15 - Respira, Madame Saatan

Do Pará, o metal do Madame Saatan impressiona pela força. "Respira!"


14 - Três Dias, Marcelo Camelo

Improvável parceria de Camelo com André Dahmer, "Três dias" é uma candura só.

13 - Tudo é Preza, Bidê ou Balde

Em uma canção metalingúistica, Carlinhos Carneiro explica o amor que todos nós sentimos pela música. "Eu quero que as canções modernas sejam sempre cheias das palavras certas".

12 - Frágil, Fábio Góes

Na melhor linha Guilherme Arantes encontra o pós-punk, Fábio Góes faz essa balada que faria até um otimista cortar pulsos.

11 - Deserto, Labrador

Do que restou do Terminal Guadalupe, uma das melhores bandas da década passada, "Deserto" é o melhor resultado até agora. Vale ouvir o projeto de Lucas Borba, ex-guitarrista do TG.

10 - Fortuna, Nevilton

Uma das duas "Eduardo & Mônica" do ano (a outra é "Carlos e Cecília", da Harmada), "Fortuna" já é um dos grandes momentos dos shows do Nevilton. (foto ao lado)

9 - Calça de Ginástica, Kassin

A melhor canção das pistas de 2011, e uma das letras mais absurdas da história. As academias nunca mais serão as mesmas depois de Kassin.

8 - Subirusdoistiozin, Criolo

Leia-se: subiram os dois tiozinhos. Criolo é tão contundente aqui em sua mensagem que cada frase é um soco na cara.

7 - Ponto Cego, Cícero

"É sexta-feira, amor", canta a grande revelação do ano.

6 - O Menino, Pélico

Despedaçando corações desavisados, Pélico (foto ao lado) fez aqui uma balada forte, cujos versos finais são arrasadores: "Não se atravessa uma vida sem magoar alguém".
 
5 - Mi Vida Eres Tu, Vanguart

Como definiu Tiago Agostini, o Vanguart precisa de calor. E "Mi Vida Eres Tu", com seu jeitão de música de puteiro, é tudo o que o Vanguart precisa.

4 - Ela é Indie, mundo livre s/a

"Agora um violãozinho pra machucar".

3 - Me Deixa Desafinar, Bidê ou Balde

"Me Deixa Desafinar" representa para a Bidê o que "Suspicious Minds" representa pra Elvis: the comeback. É incrível perceber como a banda está bem - prova disso é terem feito o show do ano, no Jukebox Festival.

2 - Com a Ponta dos Dedos, Wado, Camelo & Mallu

Na grande canção de amor romântico do ano, o som indie brazuca de Wado encontra o Auto Tune - a voz de Camelo e o backing vocal de Mallu são todo um molho especial. "Com a ponta dos dedos, você irá me negar".


1 - Não Existe Amor em SP, Criolo

Não teve pra ninguém em 2011: sendo apreciado ou odiado, foi difícil passar incólume a Criolo (acima, no Planeta Terra).. "Não Existe Amor em éssi-pê", além de ser uma bonita balada sobre São Paulo, com versos que se desdobram feito cenas de cinema, foi onde todo o hype começou. E, contrariando o Public Enemy: "believe the hype".

(Todas as fotos por Bruno Capelas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário