18 de dez de 2013

Indie Killed The Radio Stars - Ou Não


Eu levantei a bola no Facebook em uma discussão bacana, o Inagaki cortou como se fosse o Dante respondendo um levantamento do Ricardinho e achei bacana registrar alguns pontos legais e desenvolver por aqui. 

A música mais tocada nas rádios do Brasil em 2013 é "Vidro Fumê", do Bruno & Marrone. E não me pergunte mais sobre ela, porque eu nem sabia que ela existia até a lista aparecer. Sei que eu não sou exemplo para nada, mas acredito que muita gente que vai ler esse post também não ouviu. O que isso significa?

a) Que as rádios não representam mais nada? Duvido. Ainda que o número de execuções para que a música do 1º lugar fosse aclamada como tal tenha sido baixo - 36 mil execuções, sendo que são 365 dias no ano, ela precisa tocar mais ou menos 100 vezes por dia nas mais de 9 mil rádios (AM, FM e comunitárias) que o Brasil tem, o que mostra que é pouca rádio e pouca execução - o rádio ainda tem muito poder.
b) Que há um descolamento dos jornalistas de música e das rádios que tocam música hoje em dia? Muito possivelmente. Pode começar a reparar nas listas de fim de ano: é bastante possível que 80% dos críticos e jornalistas de música hoje em dia se restringem ao seu universo, e não buscam entender o que acontece nas paradas de sucesso (mea culpa incluso aqui). Depois de ver essa lista, fui atrás da Billboard do mês e me assustei com a quantidade de músicas que eu não conhecia, além de fenômenos como os sertanejos dominarem quase todas as listas no país, excluindo... a do Rio de Janeiro. À exceção do grande Fita Bruta, que olha para o indie e para o popular com o mesmo viés clínico (ainda que eu discorde bastante de muitos pontos de vista dos caras), e da Billboard, que é a revista da indústria mas só faz jogar confete, são poucos os veículos de música que atentam para o popular (sertanejos, Anitta, pagode e por aí vai) - isso virou tarefa dos 'cadernos de fofoca'. 

c) Ou que a música hoje é cada vez mais (macro)microcósmica (isto é, cheia de nichos diferentes, mas que podem ser gigantescos de vez em quando). É. Isso é verdade, um beijo pro Chris Anderson e a cauda longa. 

A lista, pra quem ficou curioso, tá aqui em cima. Não, "Show das Poderosas" não ficou em segundo, mas sim, em terceiro lugar. E "Get Lucky" tá em 24º.

Lá no Facebook tem mais um monte de coisa legal - e acho que essa é uma discussão que precisa render mais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário