4 de mai de 2014

Cinco Fotos: Coimbra

"Coimbra é uma lição", diria o fado que leva o nome de uma das mais antigas e conhecidas cidades de Portugal. Marcada pelo rio Mondego, pela presença da Universidade e por uma meia dúzia de lendas e histórias incríveis, Coimbra é definitivamente um ponto a ser visitado caso você vá para a terrinha. Primeiro, graças à Universidade e suas instalações incríveis (não se pode tirar fotos de dentro da Biblioteca Joanina, um caso sério de boquiabertismo). Segundo, pela Queima das Fitas, um misto de festival de rock e festa universitária que acontece todo mês de maio e reúne grandes bandas portuguesas, farra, cerveja e placas como "Ninguém cozinha porquinha como a Tachadinha". Terceiro, por Conimbriga, um sítio arqueológico da época da colonização romana em Portugal. Quarto, por suas vielas estreitas e construções antigas, e quinto pelas margens do Mondego — mais um exemplo de "como utilizar um rio na sua cidade".

Fui pra lá duas vezes: a primeira na volta da viagem para a terra do meu vô, a segunda apenas para a Queima das Fitas, e nas duas adorei a cidade, que tem uma parte considerável da sua população constituída por brasileiros. Dá para chegar em Coimbra via trem (Comboios de Portugal) ou ônibus (Rede Expressos) a partir de Lisboa e do Porto, e a passagem custa em torno de 17 euros. "Só passa quem souber, e aprende-se a dizer saudade". 

Pedrinho
O Menino do Cobertor
Mondego
O Andar do Velho
Tá Rindo do Quê?

Nenhum comentário:

Postar um comentário